Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE in /home/lojadacl/public_html/labpsibarcelos/site/funcoes.php on line 60
Laboratório de Psicologia de Barcelos - Dependência de drogas e álcool

Dependência de drogas e álcool

Como as drogas afetam o sistema nervosos?

As drogas são substâncias tóxicas que afectam o sistema nervoso central, podendo levar à dependência, contudo, cada droga envolve detalhes específicos.

Nas drogas lícitas inserem-se o álcool, o cigarro, medicamentos e substâncias vendidas para outras finalidades mas que são utilizadas como drogas, como por exemplo: benzina, gás buzina, fluído de isqueiro, tíner, cola de sapateiro, cola de madeira, esmalte de unhas, acetona, removedores domésticos de tinta. Estes causam um efeito rápido, causando euforia e desinibição. Têm um baixo custo e são de fácil aquisição, e podem levar á morte súbita devido a arritmia cardíaca. Quanto ao álcool, este tem um valor social atribuído, e está relacionado com a alegria e felicidade, e promove desinibição, euforia, coragem, prazer, etc. Pode-se dizer que é uma porta aberta para outras drogas. Também o cigarro pode levar a um certo “estatuto”, pois as pessoas sentem-se mais confiantes com um cigarro na mão. Por sua vez, também os medicamentos quando ingeridos em grandes quantidades, produzem um efeito semelhante ao de outras drogas, podendo causar alucinações e delírios.

Que tipos de drogas existem?

No que concerne às drogas ilícitas, nestas inserem-se a Cannabis, Cocaína, Crack, Ecstasy , Metanfetamina e LSD. Estas três últimas provocam reacções de grande prazer, envolvendo alegria, bem-estar, “amor”, entre outras, como também é possível levar a efeitos adversos como vómito e náuseas. A longo prazo, aquela sensação de prazer será comprometida, pois o consumo destas substâncias destrói a serotonina. A Cannabis causa relaxamento, bem-estar, fome, vontade de rir, etc, e ao contrário do que se pensa causa dependência. É comum o consumidor possuir as falsas crenças de que esta substância faz menos mal do que o cigarro e o álcool, e que pode parar de fumar quando quiser que não sentirá falta. No que diz respeito à cocaína, esta pode ser fumada ou ejectada. Provoca sensações agradáveis de euforia, fantasias de força, poder, beleza e sedução. No entanto, o pós-efeito leva a sentimentos desagradáveis, como angústia, cansaço, irritabilidade, que, consequentemente, leva a um novo consumo de forma a diminuir esses sentimentos. Já o Crack tem um efeito mais intenso, é mais barato que a cocaína e causa maior dependência.

Como se instala o vício?

Uma vez que o consumo deste tipo de substâncias, numa fase inicial, causa sensações satisfatórias de grande prazer e bem-estar, leva os sujeitos a voltarem a repetir os consumos. Posto isto, quando percebem os efeitos negativos dos mesmos, o vício já se encontra instalado.

Quais os sintomas?

Os sintomas e consequências do consumo destas drogas são diversos, variam de pessoa para pessoa, com o tipo de substância, e da frequência e quantidade do consumo.

Algumas drogas causam dependência física, pela necessidade do consumo criada pelo organismo, que nem sempre é acompanhada pela dependência psicológica, pela associação com o bem-estar que aquele proporciona. No primeiro caso, o corpo adapta-se á droga devido ao continuado consumo, o que acarreta tolerância e sintomas de abstinência quando o seu uso é interrompido. Comummente, há a necessidade de aumentar progressivamente a dose de uma droga para obter novamente os efeitos iniciais (com doses menores).

Quais consequências do uso de drogas para o nosso cérebro a nível cognitivo e comportamental?

Estudos mostram que o consumo de drogas leva a uma série de alterações nas regiões pré-frontal e temporal do cérebro. Estas áreas são responsáveis pela aprendizagem, regulação da atenção, memória, fluência verbal, funções executivas (organização e controle mental) e capacidade de tomar decisões.

O impacto causado pelo consumo de drogas pode levar a uma mudança no comportamento do consumidor e no modo como ele se relaciona no mundo, que por sua vez, acarreta diversos problemas ao nível pessoal, profissional e emocional.

Como funciona o abandono do vício utilizando terapia cognitivo comportamental?

A metodologia de atuação passa pelos seguintes  objectivos:

Quais os custos?

Ver tabela de preços aqui!

Quer um site assim?