Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE in /home/lojadacl/public_html/labpsibarcelos/site/funcoes.php on line 60
Laboratório de Psicologia de Barcelos - Preparação para os Testes Psicotécnicos para Árbitros

Preparação para os Testes Psicotécnicos para Árbitros

O que são os  teste psicotécnicos?

Têm por finalidade avaliar as capacidades e as características da personalidade dos candidatos visando determinar a sua adequação ao perfil de profissão ou trabalho a que dedicam, segundo quatro dimensões:

O que são testes psicotécnicos?

Testes psicotécnicos são aqueles que fazem uso da medida matemática para avaliar o sujeito. Os resultados originam um cálculo e o resultado do calculo para cada sujeito é comparado com uma tabela do resultado para a população em geral.

Como são construídos os testes?

Testes psicológicos partem de “construtos”, ou seja, o que vai ser avaliado. Um teste que mede “inteligência”, para dar um exemplo, parte de uma definição clara do que é inteligência (p.ex.: “inteligencia é a capacidade de reagir aos estímulos do ambiente de forma a melhor adaptar-se” – uma definição que pode ser mudada de acordo com o autor do teste) . A partir daí, é construído um instrumento que permite que o psicólogo avalie a inteligência – de acordo com a definição dada pelo teste. Os testes psicológicos são então aplicados a vários grupos de pessoas para definir qual parte da população pode ser avaliada a partir deles e como os resultados devem ser interpretados. 

 Qual a finalidade dos testes psicométricos na Arbitragem?*

Têm por finalidade avaliar as capacidades e as características da personalidade dos candidatos visando determinar a sua adequação ao perfil de Árbitro, segundo quatro dimensões:

• Dimensão Percetivo-Cognitiva 

Avaliação de diferentes aptidões (raciocínio geral, compreensão verbal, raciocínio numérico, rapidez percetiva, aptidão espacial);

• Dimensão Psicomotora 

Avaliação de aptidões instrumentais (destreza manual, coordenação motora, coordenação óculo-manual);

• Dimensão Personalística e Motivacional

Avaliação de comportamento e traços de personalidade (relações interpessoais, estabilidade emocional, hábitos e atitudes, expressão da motivação);

• Dimensão Funcional

Avaliação de requisitos específicos para a função.

Eu tenho perfil para a Arbitragem?

Ao concorrer para a arbitragem deve pensar: “Eu tenho perfil para este trabalho? Desempenharia bem as funções? Seria feliz daqui a 5, 10 anos tendo entrado neste concurso?” Muitos poderão pensar que apenas o salário compensa o sacrifício. Porém, não devemos pensar desta forma, pois se eu não gosto de disciplina e autoridade porque vou eu trabalhar vários anos nesta profissão? Na verdade, é provável que eu nem consiga passar na avaliação psicológica já que o meu perfil pessoal não seria adequado para esta vaga.

Com isso, temos que antes de nos inscrever no concurso, avaliar com cuidado quais concursos são adequados para nós. E porque fazer isto? Porque pode ser que você tenha resultados excelentes em todas as provas, mas seja reprovado na avaliação psicológica. Pois o principal da avaliação psicológica é encontrar candidatos que tenham o perfil da vaga. Não é apenas para avaliar se o candidato tem um problema mental grave, mas sim para concluir o concurso com a certeza de que a pessoa selecionada cumprirá a função satisfeita com o serviço que terá que desempenhar nos próximos anos.

Conheça o seu perfil e o perfil da vaga

Avalie suas características de personalidade – seus prós e contras mas também avalie o que está sendo pedido no Edital do Concurso. Se você está tentando um concurso em uma outra área que não a que seria a ideal para ti, tudo bem. Pode sim ser possível que você consiga passar nas provas e até na avaliação psicológica, mas você tem que lembrar que o trabalho quotidiano pode ser uma permanente fonte de stress e infelicidade caso você seja colocado numa área não próxima de seu perfil.

Prepare-se para a avaliação psicológica!

Em muitos concursos, além das provas de conhecimentos gerais e específicos, são feitos testes de avaliação mental ou testes de inteligência ou raciocínio lógico. Esta é a parte da avaliação psicológica cuja preparação é mais fácil.

Você pode começar a treinar fazendo uma série de atividades que visam melhorar o seu desempenho nos testes. Mas é importante lembrar que não é questão de uma semana ou um mês. Para se aperfeiçoar realmente, você precisará de tempo.

Lista de testes que pode fazer no Laboratório de Psicologia de Barcelos para melhorar o seu desempenho:

RT - Teste de reações simples e escolha

DT - Teste de reacções complexas e múltiplas

SIGNAL - Teste de deteção de sinais

2HAND - Teste de coordenação bimanual

COG - Teste de atenção e concentração

FVW - Teste de memorização e défices mnésicos

SPM - Teste de reconhecimento e raciocínio lógico

ZBA - Teste para estimar a velocidade e movimento de objetos no espaço

BIP - Personalidade e Competências para as Organizações

Prepare-se para a avaliação Emocional!

A parte emocional do treino para concursos já é um pouquinho mais complicada. Vou explicar o porquê. Quando dizemos emoção, estamos pensando aqui não só em emoções propriamente ditas como medo, raiva, ansiedade mas também no que podemos dizer ser o temperamento ou personalidade – que é mais difícil de mudar.

Uma pessoa que irá ser militar tem que ser uma pessoa firme, segura, forte psicologicamente. Agora, imagine uma pessoa que tem uma personalidade mais frágil, temerosa, sensível… será que conseguirá desempenhar a função?

 Pode ser que sim. Mas como dissemos acima, não seria a função adequada ao perfil. É possível mudar toda a personalidade uma pessoa sensível para uma pessoa fria? É possível sim e isto pode acontecer, mas, em geral, não é indicado.

Dai a importância de se conhecer o próprio perfil e o perfil da vaga. Mas o fato é que é possível o treino das emoções pontuais mais do que o treino da mudança da personalidade geral ou temperamento.

Por exemplo, pense em uma pessoa que em toda avaliação (prova escrita, prova oral) fica extremamente nervosa. Chora, treme, tem diarreia. Ora, este nervosismo pode ser trabalhado pela pessoa até chegar ao ponto em que não exista mais ou pouco atrapalhe no desempenho das provas e da avaliação psicológica dos concursos. Embora um pouco de nervosismo seja natural e seja desconsiderado pelos psicólogos que estarão a fazer a avaliação, se a pessoa tiver em excesso poderá ser desqualificada. Avalie suas emoções. Você nota ter algum tipo de problema ou dificuldade emocional, por exemplo, tem medo de falar em público?

Nós temos os serviços de Psicologia e coaching que podem ajudá-lo a aperfeiçoar o seu equilíbrio emocional.

Eu não passei no teste, e agora?

 Procure ajuda de um psicólogo ou um coach para trabalhar as questões que impediram a sua aprovação. Certamente juntos podem soluções para ultrapassar esta situação.

Custos

Veja a nossa tabela de preços aqui!

Quer um site assim?